Saiba o que são Sistemas Seguros baseados no conceito Visão Zero

13 de novembro de 2020 4 mins. de leitura
Conheça mais sobre a ideia de Sistemas Seguros, que está no centro do planejamento urbano de cidades que desejam reduzir mortes no trânsito

A ideia de que nenhuma morte no trânsito é aceitável norteou a criação do conceito “Visão Zero”, que objetiva redesenhar o espaço de mobilidade nas grandes cidades com um objetivo ousado: acabar com as mortes em deslocamentos.

A meta pode ser considerada radical, mas a realidade pede uma intervenção dura: todos os anos, cerca de 1,3 milhão de pessoas morrem em decorrência de acidentes de trânsito. 

Já conhece o Estadão Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento.

Além dos danos humanos, o cenário se apresenta como um problema sério para a economia, pois 90% desses acidentes ocorrem em países de baixa renda, que possuem infraestrutura precária (pavimentação, sinalização etc.). 

Estima-se que 5% do Produto Interno Bruto (PIB) desses países esteja comprometido por perdas econômicas decorrentes da paralisação da produção das vítimas de acidentes, além de haver, no caso dos sobreviventes, gastos expressivos dos cofres públicos de saúde pública e aposentadorias por invalidez.

Buenos Aires reduz mortes no trânsito em 33%

É por isso que o projeto nascido na Suécia, uma das nações com menor índice de acidentes de trânsito do mundo, tem ganhado vários adeptos nos quatro continentes que apostam em reverter os altos índices de mortalidade por meio da iniciativa. A Colômbia é um exemplo.

Sistemas seguros

Curitiba adota sistema de vias calmas na região central. (Fonte: Shutterstock)
Curitiba adota sistema de vias calmas na região central. (Fonte: Shutterstock)

O conceito Visão Zero pauta estruturas baseadas nos chamados Sistemas Seguros, que consistem no redesenho da mobilidade urbana com uma série de dispositivos para aumentar a segurança nas cidades. 

A redução de velocidade é um exemplo simples. Em média, a cada 5 km/h que um veículo reduz, a taxa de sobrevivência de pessoas atropeladas aumenta em 30%. Isso mostra que um conjunto de pequenas medidas é capaz de reestruturar o trânsito. 

As relações entre segurança no trânsito e violência policial

Para se investir em Sistemas Seguros, deve-se partir de duas premissas. 

A primeira é a de que a cidade precisa ser amistosa às pessoas que não andam de carro. Andar com velocidade um pouco mais lenta pode ser enfadonho aos motoristas mais apressados, mas disso depende, por exemplo, de uma circulação mais segura de idosos e pessoas com deficiência.

Aliás, é por isso que Sistemas Seguros incluem a revisão dos modais. Se uma cidade apresenta alta taxa de acidentes com ciclistas, criar ciclovias dedicadas a quem pedala e adotar vias compartilhadas onde seja nítido o espaço a ser ocupado pelas bikes são formas de redesenhar o espaço urbano de forma a torná-lo mais seguro.

Redução de danos

Esquinas podem ser redesenhadas, permitindo a melhor visualização entre pedestres e motoristas. (Fonte: Shutterstock)
Esquinas podem ser redesenhadas, permitindo a melhor visualização entre pedestres e motoristas. (Fonte: Shutterstock)

A segunda premissa que sustenta essa perspectiva de trânsito seguro é o fato de que as pessoas cometem erros. Parece uma ideia simples e óbvia, mas a verdade é que a estrutura de trânsito muitas vezes não prevê esse fenômeno tão humano. Por isso, devem-se criar soluções de “redução de danos”.

Como melhorar a segurança de entregadores? 

Pense em uma cena cotidiana: um pedestre desatento atravessa a rua sem olhar para os lados, e um motorista mais apressado se aproxima cruzando a mesma esquina sem atenção total. Um acidente é inevitável, não é mesmo? 

A resposta é não. Esquinas abertas que diminuam pontos cegos podem aumentar a visão periférica de ambos os atores dessa cena. Além disso, se a via tiver 30 km/h como limite, cai para 90% a chance de esse acidente ser fatal.

Por isso, Sistemas Seguros como o Visão Zero são uma ótima forma de redesenhar o espaço público, pois pode prever os erros mais comuns e tornar o layout urbano mais amistoso, deixando o trânsito mais seguro para todos.

Fonte: WRI Brasil

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Gostou? Compartilhe!