Summit Mobilidade

Tráfego e trânsito: entenda as diferenças entre os dois

3 de julho de 2023 4 mins. de leitura
Para funcionar, o tráfego é regido por uma série de regras que tornam possível a mobilidade nas vias urbanas e rurais. Saiba mais

A diferença entre tráfego e trânsito está relacionada ao quê ou quem circula pelas vias e com quais objetivos específicos se dá esse deslocamento. 

Para entender exatamente a distinção entre uma palavra e outra, confira a seguir o significado de ambas.

O que é tráfego?

Basicamente, o tráfego está associado ao processo de transportar pessoas, animais ou coisas de um lugar ao outro pelas chamadas vias de circulação. Tudo isso seguindo uma série de regras para ordenar e realizar a melhor gestão da mobilidade.

Dessa forma, existem dois componentes que fazem que o tráfego possa ocorrer em sua normalidade: o sistema de tráfego, bem como seus elementos, e as vias por onde ele se dá.

Sistema de tráfego e seus elementos

O sistema de tráfego é composto por três fatores principais, que são:

  • seres humanos: tanto quem dirige quanto passageiros, bem como pedestres e ciclistas;
  • veículos: aqueles que se movimentam com motores ou mesmo sem, como bicicletas;
  • via em si: aqui é importante englobar não só o local por onde os dois fatores anteriores trafegam, como o entorno que faz parte dela; é o caso do meio ambiente.

Para que o sistema de tráfego possa funcionar de forma adequada, é necessário que cada um desses elementos esteja em pleno funcionamento.

Por isso, por exemplo, é importante que o motorista, ao tirar sua habilitação, precise realizar uma série de exames para garantir que tem condições para dirigir.

Leia também:

Da mesma forma, os veículos motorizados ou não também precisam funcionar de forma adequada. Assim, previne-se eventuais problemas ou até mesmo acidentes que possam interromper o tráfego, gerando filas.

A interrupção do tráfego também pode ser ocasionada por obstáculos ou demais adversidades físicas ou naturais que venham a ocorrer nas vias de circulação. Dessa forma, agentes de trânsito, entre outros recursos, como semáforos e limites de velocidade, são utilizados para facilitar o ir e vir das pessoas e dos veículos.

Vias de tráfego

O sistema viário é todo e qualquer lugar por onde circulam pessoas e veículos. Essas vias possuem uma série de regras para permitir a circulação dos que transitam nelas.

Assim, as vias de tráfego podem ser:

  • urbanas: cercadas por edificações, podendo ser expressas, quando ocorre o trânsito rápido, ou arteriais, quando há controles como os semáforos;
  • coletoras: são as vias que margeiam as de trânsito rápido, servindo como entrada ou saída de veículos;
  • locais: usadas em lugares com entrada e saída restrita, como estacionamentos ou condomínios fechados. Assim, podem ser públicas ou privadas;
  • rurais: podem ser estradas, quando não há pavimentação, ou rodovias, quando são pavimentadas. Além disso, podem ser administradas pelo município, pelo estado ou pela federação.
O tráfego é regido por uma série de fatores que o organizam, permitindo a mobilidade geral de veículos e pessoas. Já o trânsito são os locais pelos quais pessoas e veículos podem circular. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

E uma curiosidade: a maior rodovia do Brasil é a BR-116, com 4,6 mil km de extensão. Ela liga Fortaleza, no Ceará, à cidade de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, cruzando um total de 10 Estados brasileiros.

O que é trânsito?

De uma forma geral, o trânsito é o ato de se deslocar pelas vias de circulação, destinadas exclusivamente para essa finalidade

Assim, qualquer via pela qual seja possível transitar pessoas e veículos são locais de trânsito.

Tráfego é diferente de tráfico

Erroneamente, pode ter quem use o termo tráfico para se referir ao mesmo contexto. Entretanto, a palavra tráfico é comumente usada para se referir ao comércio ilícito de mercadorias ou mesmo a crimes que envolvam pessoas, por exemplo.

Fontes: Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Código de Trânsito Brasileiro, Correio Braziliense

191370cookie-checkTráfego e trânsito: entenda as diferenças entre os dois