Summit Mobilidade

Ar-condicionado elétrico para carros: como funciona?

7 de março de 2022 3 mins. de leitura
O ar-condicionado elétrico para carros tem grandes vantagens quando comparado à versão tradicional

A indústria automobilística está em constante evolução, com produtos e tecnologias novas para seus consumidores. Atualmente, o ar-condicionado elétrico pode ser considerado uma dessas novidades, uma vez que ele apresenta pontos positivos muito interessantes para os consumidores. Saiba mais.

Como funciona o ar-condicionado elétrico para carros?

 A diferença do funcionamento do ar-condicionado elétrico está no compressor. (Fonte: Unsplash/Reprodução)
A diferença do funcionamento do ar-condicionado elétrico está no compressor. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

O ar-condicionado elétrico apresenta um funcionamento idêntico ao veicular tradicional, realizando troca de gases e tendo sistemas de resfriamento. A única diferença ligada a eles está na fonte de energia utilizada pelo compressor.

Para ficar mais fácil, vamos entender primeiro o que é o compressor. Ele é uma das peças fundamentais para que o ar-condicionado funcione, sendo responsável por retirar o gás do evaporador e comprimi-lo para aumentar a pressão, fazendo o material se condensar e circular pelo sistema de resfriamento. 

Normalmente, o compressor de um carro utiliza uma parte da energia proveniente da bateria e a outra, do giro do motor. Assim, é possível afirmar que ele utiliza ao mesmo tempo energias elétrica e mecânica para resfriar o ar. 

Quando um motorista está conduzindo o carro e usa o ar-condicionado ao mesmo tempo, o consumo do combustível tende a ser maior devido ao aumento da carga presente no eixo do motor. Além disso, a potência do veículo é reduzida, já que a força motriz não está sendo utilizada apenas para o deslocamento. 

No caso dos compressores elétricos, esses problemas são facilmente resolvidos, visto que eles utilizam apenas a energia da bateria para realizar as funções do ar-condicionado. 

Leia mais: 

Deep learning: como os carros autônomos conseguem pensar?

Quais são os melhores carros elétricos do Brasil?

Quanto custa converter seu carro a combustão em elétrico?

Vale a pena trocar o ar-condicionado veicular pelo elétrico? 

O alto custo do compressor elétrico pode inviabilizar a troca. (Unsplash/Reprodução)
O alto custo do compressor elétrico pode inviabilizar a troca. (Unsplash/Reprodução)

Ter um ar-condicionado de funcionamento elétrico no carro fornece uma série de vantagens para o dono do veículo, como menor consumo de combustível, aumento da potência e funcionamento do ar a todo momento, mesmo quando ele estiver desligado. 

Todavia, trocar o compressor causa uma série de gastos que fazem o processo ser inviável para a maioria das pessoas. Além de adquirir a peça, é preciso trocar a bateria por uma mais potente, instalar fios de alta tensão e acoplar um acumulador para uso do ar-condicionado. 

Desse modo, mesmo que a tecnologia faça o consumo de combustível diminuir, quando colocado todos os valores “na ponta do lápis”, a troca do compressor mecânico para o elétrico se torna inviável e pode perder o sentido.

Assim, acaba sendo mais recomendado continuar com o compressor tradicional e acompanhar o avanço automobilístico dos próximos anos para verificar se os novos modelos podem vir equipados com o recurso. 

Quer saber mais sobre mobilidadede mobilidade urbana? Assista aqui à opinião e à explicação de nossos parceiros especialistas sobre diversas pautas ligadas ao tema. 

Fonte: Mundo da Elétrica. 

128292cookie-checkAr-condicionado elétrico para carros: como funciona?