Evento gratuito

Itália oferece incentivo para compra de bikes durante pandemia

Itália oferece incentivo para compra de bikes durante pandemia
Para evitar disseminação do coronavírus, Itália paga até 60% do valor das bicicletas para moradores de cidades com mais de 50 mil habitantes

A Itália aplicará 120 milhões de euros na mobilidade sustentável em 2020, incluindo o bônus para compra de bicicletas, e-bikes e veículos elétricos de micromobilidade. O incentivo é uma estratégia para reduzir aglomerações e o uso do transporte público na mobilidade urbana em cidades com mais de 50 mil habitantes e capitais regionais, além de municípios de regiões metropolitanas.

A medida também serve como apoio à indústria nacional do ciclismo. A Itália é o segundo maior produtor mundial de bicicletas. No entanto, os carros são os veículos preferidos para o deslocamento diário no país.

Qual é a distância segura para pedalar e evitar o coronavírus?

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística italiano, em torno de 16,5 milhões de pessoas utilizavam o automóvel em trajetos cotidianos, enquanto apenas 3 milhões transitam a pé ou de bicicleta.

Como funciona o incentivo para bicicleta na Itália

Benefício de 500 euros pode ser utilizado para compras de bicicletas novas, usadas e até em lojas online fora do país. (Fonte: Marco Iacobucci Epp / Shutterstock)

Qualquer morador da Itália com mais de 18 anos poderá solicitar um voucher para a compra de uma bicicleta nova ou usada, veículos como scooters, hoverboards e segways. O “bônus mobilidade” é limitado a 60% do valor total do gasto ou até 500 euros. O benefício pode ser solicitado apenas uma vez por pessoa no período de maio a dezembro de 2020, mas pode ser requerido por mais de uma pessoa de uma mesma família.

3 lugares do mundo que adotaram a gratuidade no transporte

O bônus mobilidade pode ser utilizado, ainda, como reembolso de compras já realizadas. Para tanto, basta apresentar a nota fiscal. Por enquanto, valem inclusive as transações efetuadas pela internet em lojas de outro país.

O voucher tem validade de até 30 dias, após a liberação pelo governo. O recurso também pode ser utilizado para consertos ou pagamentos de serviços de micromobilidade. No entanto, o benefício não pode ser usado para compra de acessórios, como capacetes, baterias, correntes e cadeados.

Outros incentivos

Milão adota a criação de novas ciclovias como estratégia de reduzir aglomerações em transportes coletivos. (Fonte: photo-lime / Shutterstock)

Além do bônus oferecido pelo governo, algumas cidades italianas oferecem outros benefícios para incentivar o ciclismo. Milão, epicentro da crise de coronavírus na Itália, pretende construir 50 quilômetros de ciclovias para estarem prontas antes do verão no Hemisfério Norte.

A cidade de Bari, no sul do país, tem um programa de estímulo aos ciclistas há anos. Além de oferecer um subsídio entre 100 euros e 200 euros para compras de bicicletas, o governo municipal paga 25 centavos por quilômetro pedalado no trajeto para o trabalho, com o limite de 400 euros por mês.

Projeto em Atlanta transforma linha férrea antiga em rota sustentável

Na cidade de Bolonha, no norte do país, os cidadãos podem usar um aplicativo para trocar seus trajetos realizados por bicicletas por brindes, como ingressos de cinema e até sorvete e cerveja. O sistema recompensa não só pela distância percorrida, mas também pela assiduidade dos ciclistas.

Bônus Mobilidade 2021

O bônus mobilidade por causa do coronavírus é válido somente para 2020. No entanto, o governo italiano instituiu outro benefício a ser pago para a compra de bicicletas. A partir de 2021, 180 milhões de euros adicionais serão adicionados ao programa de vouchers, que terão como objetivo diminuir a emissão de gases de efeito estufa no país.

Os interessados poderão obter incentivos que variam entre 500 euros e 1,5 mil euros para serem utilizados da mesma forma que o bônus atual, mas também para a compra de bilhetes de transporte público.

Cidades do futuro: Singapura como exemplo de cidade inteligente

Mesmo quem se beneficiou do bônus mobilidade em 2020 pode solicitar novamente o recurso em 2021. O voucher obtido em 2021 poderá ser utilizado até 31 de dezembro de 2024.

Fonte: Corriere della Sera, Gazzetta dello Sport, Ministério da Infraestrutura e dos Transportes da Itália, Ministério do Meio Ambiente da Itália, Zap Aeiou, Mobilize.

Curtiu o assunto? Clique aqui e saiba mais sobre como a mobilidade pode melhorar os espaços.