Veja como conferir o reservatório de água do radiador

28 de março de 2023 5 mins. de leitura

O fluido do radiador serve para que a temperatura e a pressão do motor fiquem equilibradas e em perfeito funcionamento, além de evitar a corrosão dos demais componentes

Publicidade

Uma das boas práticas que devem ser monitoradas por motoristas é conferir o reservatório de água do radiador. Apesar de o termo usado ser “água”, não é exatamente essa substância, e sim uma versão desmineralizada e aditivada que pode ter na composição itens químicos como monoetilenoglicol (MEG) e etilenoglicol, o líquido de arrefecimento. Diferentemente de quando o carro sai da concessionária ou o reservatório foi recém-completado, o nível desse líquido deve ser de 200 mililitros, em média.

Essa substância tem como objetivo aumentar a ebulição, evitando que a “água” alcance o chamado ponto de congelamento. Assim, o radiador tem a função de dissipar o excesso de calor na região do motor, o que geralmente ocorre com a queima do combustível que faz o automóvel se mover.

Em resumo, a “água” do radiador serve para que a temperatura e a pressão do motor estejam equilibradas e em perfeito funcionamento. Também tem a função de evitar a corrosão dos demais componentes.

5 dicas de como conferir o reservatório de água do radiador

O procedimento para proteger o carro é parcialmente simples, como pode ser conferido no passo a passo a seguir.

  1. Com o motor do automóvel frio (ou seja, não faça logo após desligá-lo), abra o capô do carro.
  2. Localize o reservatório de água do radiador, que geralmente fica à direita.
  3. Observe o nível de água e, se necessário, complete até o limite indicado usando um funil. Para isso, desenrosque a tampa e coloque a água aditivada.
  4. Evite o contato com o líquido, que é tóxico para seres humanos, animais e meio ambiente — portanto, não descarte o conteúdo a ser desprezado em qualquer lugar.
  5. Ligue o carro por alguns minutos. Verifique se no painel atrás do volante os sinais de aviso, como o indicador de temperatura, estão adequados.

A água aditivada pode ser encontrada em lojas especializadas e em postos de combustível. Caso você esteja em uma situação de emergência, é possível usar água de torneira, porém isso não pode ser considerado uma regra. Ao fazê-lo, é altamente recomendado buscar auxílio mecânico reparador para ajustar o problema e evitar entraves no futuro.

Em relação ao motor frio, deve ser priorizado porque quando foi recém-utilizado fica pressurizado. Além disso, a medição da “água” do radiador pode ficar equivocada, já que o nível do líquido com o motor quente pode ser diferente do real. Frentistas experientes conseguem ter uma dimensão da quantidade, então, na dúvida, vale conversar com um ou com um mecânico de confiança.

Na prática, se o reservatório de água do radiador for aberto com o motor quente, o fluido pode jorrar. Dessa forma, pode gerar queimaduras nas mãos e nos braços da pessoa. Para se ter uma ideia, o motor aquecido pode chegar a 3 mil graus Celsius. Daí a importância de estar frio ao encher o reservatório de água do radiador. Logo, o sistema de arrefecimento age para “esfriar” o processo, baixando a marca para 90°C, em média. Se o motor estiver superaquecido ou, ao contrário, congelado, ele não funciona.

O reservatório de água do radiador geralmente fica à direita no motor, na mesma direção do farol
Reservatório do radiador geralmente fica à direita do motor, na mesma direção do farol. (Fonte: Drazen Zigic/Freepik/Reprodução)

Leia também:

Motivos para monitorar o reservatório de água do radiador

Monitorar o reservatório de água do radiador tem uma razão importante: quando o líquido estiver mais baixo do que o normal, pode indicar que há algum vazamento no sistema de arrefecimento (de água e de aditivo).

Se frentistas ou outros profissionais estiverem completando o líquido no reservatório e este baixar na sequência, isso pode indicar a existência de vazamento, sendo necessário fazer o reparo o quanto antes.

Por que é preciso avaliar esse fator constantemente? Sem água, o motor pode superaquecer e acabar fundindo, exigindo que seja trocado. Isso implica em um ônus não só financeiro como também de ficar sem o automóvel por um bom tempo.

Tempo indicado para a troca da água do radiador

Apesar de o reservatório precisar ser completado de forma regular, é importante que o fluido seja trocado periodicamente. O tempo indicado é a cada dois anos. Antes disso, caso seja identificado vazamento, a substituição total também é recomendada.

Quanto à quantidade, cada modelo de automóvel tem um reservatório específico, mas, no geral, o limite é de 4 litros. Orienta-se, também, utilizar líquidos de marcas consolidadas no mercado. Ainda que existam opções mais baratas, o que pode sair mais em conta momentaneamente pode, no futuro, gerar prejuízo.

Para outras dúvidas, vale sempre consultar o manual do veículo, além de visitar um mecânico de confiança ou concessionárias autorizadas.

Fonte: Moura Brasil, iCarros | YouTube, ThinkSeg, Terra

171710cookie-checkVeja como conferir o reservatório de água do radiador

Webstories