Bike fixa: veja como escolher a sua

3 de outubro de 2022 4 mins. de leitura

O modelo de bicicleta que dispensa freio e não tem marchas ganha adeptos no Brasil. Saiba mais sobre a bike fixa

Publicidade

Você arriscaria usar uma bike sem marcha e sem freio? Um número significativo de ciclistas fazem isso todos os dias. Afinal, essa é uma das características da bike fixa.

Saiba mais sobre esse tipo de bicicleta e veja se ela é ideal para você.

Saiba mais sobre a bicicleta fixa

Menos manutenção: esse é um dos principais ganhos da bike fixa em relação às convencionais, com marchas.(Fonte: GettyImages/Reprodução)

Não bastasse não ter marcha e não precisar de freio, a bike fixa tem outra particularidade: a roda não gira se você não estiver pedalando. Ou seja, mesmo descendo a ladeira, ela pode parar.

Esse, aliás, é o mecanismo dos freios. A ideia é simples: pedal parado, rodas paradas. Então, em uma descida, basta diminuir o ritmo do pedal que a bike para junto, sobretudo em terrenos planos. Mas alguns ciclistas (em geral, quando iniciam o uso da bike fixa) colocam freios para auxiliar nesse processo.

Caso queira utilizá-la sem freio, poderá obter vantagens. A primeira é o fato de essa bike ser magrela de verdade: ela pode ter até 5kg a menos que as comuns, equipadas com frio, marchas, correntes e o combo todo. E, por ter menos peças, requer menos manutenção, outro ponto relevante.

Reza a lenda que foi assim que a bike surgiu: os entregadores que usavam bikes em trajetos urbanos curtos queriam menos peso, menos custo de manutenção e também afugentar ladrões. Afinal, quanto menos peças, menos atraentes elas seriam para os espertinhos.

Leia também:

Cultura

Você pode estar pensando: bike estranha, de gente esquisita. Bom, isso tem lá uma parcela de verdade. A bike fixa surgiu em Nova York, São Francisco e Londres e logo se tornou comum em um nicho bem alternativo de ciclistas, dispostos a se espremer entre os carros e usar apenas o corpo para correr contra o tempo.

Uma marca das bicicletas desse tipo são as cores: elas costumam ser diferentonas tanto no peso, quanto na estética. Despojadas, recebem tons vibrantes (cor de marca-texto, em bom português). E seus bikers também arrasam no visu: o que a bike economiza de acessórios, eles usam e abusam, a exemplo dos piercings e tatuagens.

Mas hoje, mais popular mesmo aqui no Brasil, ela é usada por gente comum, gente como a gente. É isso mesmo, você não precisa usar cores fortes e ter a pele toda desenhada pra mandar ver na bike fixa. Nem precisa fazer loucuras no trânsito, ok?

Como escolher sua bike fixa?

Nas bikes fixas, vale a regra de ouro dos aficionados pelas bikes: é você quem monta a bicicleta e encontra o modelo ideal
Nas bikes fixas, vale a regra de ouro dos aficionados pelas bikes: é você quem monta a bicicleta e encontra o modelo ideal (Fonte: Coninck/Reprodução)

Não tem segredo na hora de escolher sua bike fixa. Se você quiser conhecer essa bicicleta, vale a mesma regra das demais: é legal conversar com alguém que já pedale ou procurar uma loja especializada. Mas a gente pode dar umas dicas iniciais para você se ambientar nesse universo.

Vamos começar pelo material do quadro: tal como ocorre nas bicicletas tradicionais, você pode escolher entre aço, alumínio ou carbono. E a lógica é a mesma: o aço é sólido, mas é mais pesado e enferruja. É uma opção ok. Já o alumínio é mais leve e dinâmico, sobretudo para quem busca a leveza da bike fixa. E, embora caro, o carbono é ideal: rígido como o aço, mais leve que o alumínio.

Em relação às peças, não tem lá muitos pré-requisitos. É bom caprichar no pedivela, na corrente e no pinhão parafusado. Mas, a partir daí, você pode dar o seu tom pessoal. A ideia da bike fixa é justamente permitir sua curiosidade nos modelos, cores e formatos das peças.

Mais que pedalar, a ideia é que você faça uma curadoria do mundo das bikes, experimentando coisas novas, trocando peças, inserindo e alterando detalhes. É um trabalho bem artesanal. Por isso, é bacana conhecer quem já é desse meio e trocar experiências. Go, fixa!

Fontes: Pedal.com, Amo Bicicleta, Bike Magazine, Pedaleria, Bike registrada

151340cookie-checkBike fixa: veja como escolher a sua

Webstories