Como pagar pedágio antecipado?

12 de maio de 2022 3 mins. de leitura
Tags de pedágio são uma alternativa para quem busca maior praticidade em viagens, oferecendo planos que suprem diferentes necessidades

Em vias pedagiadas, o pagamento da tarifa é obrigatório em vários trechos, exceto para viaturas da Polícia Rodoviária, ambulâncias e caminhões de bombeiro em atendimento e veículos da própria concessionária. Para deixar o processo de pagamento mais simples, atualmente é possível não só utilizar os métodos tradicionais, mas também meios alternativos que permitem que o pedágio seja pago antecipadamente.

Inscreva-se agora para o Estadão Summit Mobilidade. É online e gratuito!

Quer saber como isso funciona? Na sequência, conheça o método que é oferecido por empresas que administram tags pré-pagas de pedágio. Confira!

Tag de pedágio: como funciona?

As tags de pedágio são dispositivos simples, instalados na parte interna do para-brisa do carro, geralmente com um adesivo. Trata-se de uma tecnologia que permite o acionamento de um sistema para realizar o pagamento eletrônico na passagem pelo pedágio.

Isso é possível graças a leitura ótica ou por radiofrequência da tag pelo sensor instalado nas catracas de pedágio e oferece economia de tempo para o motorista, evitando que ele tenha que aguardar na fila para pagar a tarifa. Para contratar o serviço, basta escolher uma das empresas que oferecem a funcionalidade, que hoje é ofertada até por bancos e operadoras de cartão de crédito. Assim, vale se informar para saber qual plano é mais vantajoso.

Estudar as possibilidades é a melhor maneira de optar pelo serviço que mais se encaixa em suas necessidades. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Basicamente, são oferecidos dois modelos de tag: pré-pago e pós-pago. De forma semelhante ao que ocorre nos planos telefônicos, o tipo pré-pago exige recargas antecipadas, colocando um saldo na conta, por débito ou crédito, antes de realizar a viagem. Assim, quando os créditos acabam, só é possível utilizar novamente o serviço quando uma recarga é efetuada.

Dessa forma, embora o saldo só seja afetado após a passagem pela cancela do pedágio, esse é o método considerado antecipado, uma vez que o usuário não paga nada na hora nem posteriormente, pois realizou a recarga antes.

Já o plano pós-pago não depende de recargas anteriores, de forma que o motorista não precisa ficar preocupado caso se esqueça de renovar os créditos. Nesse método, é realizada uma cobrança mensal, que geralmente pode ser cadastrada em débito automático, sendo uma opção buscada por quem realiza mais viagens ou tem um orçamento mais robusto, já que o plano pós-pago pode contar com mensalidades ou tarifas mínimas de pagamento, mesmo quando não é utilizada a tag.

Em ambos os casos, lembre-se de analisar sempre a área de cobertura da tag, assim você verifica se a empresa cobre as praças de pedágio pelas quais pretende passar.

Leia também:

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e explicação dos nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Fonte: Move Mais.

Este conteúdo foi útil para você?

133580cookie-checkComo pagar pedágio antecipado?