Summit Mobilidade

5 motivos que fazem de Bordeaux a cidade francesa mais verde

23 de agosto de 2023 4 mins. de leitura
O uso ostensivo de bicicletas, a redução nos limites de velocidade e a adoção de combustíveis renováveis no transporte público estão entre as medidas lideradas pela prefeitura local.

Sustentabilidade como palavra de ordem. Esse pode ter sido o lema levado a sério pela cidade de Bordeaux, que está entre as cidades “mais verdes” da França.

O município com um pouco mais de 250 mil habitantes, de acordo com o censo realizado em 2015, é considerado uma região turística, principalmente pela alta concentração de vinícolas na área.

O jornal Le Parisien criou um ranking que contou com a participação de 444 municípios, com mais de 20 mil habitantes. A seguir, entenda o que levou à publicação a indicar a cidade francesa como uma das mais sustentáveis.

Leia também:

5 fatores que fazem de Bordeaux uma cidade sustentável

Entre as ações executadas para transformar Bordeaux em uma cidade “mais verde”, estão as seguintes:

1. Investimento em mobilidade

Ao estimular a mobilidade por meio do uso de outros meios de transportes alternativos, para além dos automóveis, as autoridades podem, sim, andar rumo à sustentabilidade. Inclusive, a medida é um dos 10 princípios sugeridos no Sustainable Urban Transport Project (SUTP), o qual serviu como parâmetro para a criação de uma política de mobilidade europeia.

No caso da cidade francesa, desde o início da pandemia, vem sendo incentivado o uso de bicicletas, com a ampliação das ciclovias, bem como com a disponibilização de bicicletas mediante empréstimo. E o feito deu certo: o número de ciclistas aumentou em 20% desde então.

2. Uso de combustíveis renováveis

Em paralelo, são oferecidos serviços de empréstimo de carros elétricos, assim como a disponibilização de linhas de bonde elétrico aos habitantes. 

No transporte público, é dada preferência para veículos que emitem menos poluentes, com funcionamento a gás ou mediante eletricidade.

3. Redução da circulação de automóveis movidos a combustíveis fósseis

Para desencorajar o uso de automóveis, algumas medidas foram tomadas pela prefeitura, como a redução no limite de velocidade de uma parte considerável das vias para 30 km, sendo a velocidade máxima de 50 km nas poucas avenidas que existem no local. 

conversão de estacionamentos gratuitos em pagos também foi outra saída. Ainda: foram criados locais para guarda de bicicletas. Dessa forma, receosos de terem que desembolsar trocados para pagar pelo espaço, os motoristas preferem outras formas de locomoção.

A cidade de Bordeaux, com forte apelo turístico por suas vinícolas, está entre as mais sustentáveis da França. (Fonte: Getty Images/Reprodução)
Cidade de Bordeaux, com forte apelo turístico por suas vinícolas, está entre as mais sustentáveis da França. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

4. Aumento de calçadas para pedestres

Em vez de alargar as vias para automóveis, a prefeitura inovou, ampliando as calçadas, assim como o número de faixas de circulação para veículos de duas rodas.

5. Criação de um plano ecológico

Outra iniciativa liderada pela prefeitura de Bordeaux é a criação de um plano de transição ecológica e social. Tal ato está sustentado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

Dessa forma, pretende-se expandir o uso de energias renováveis e, consequentemente, combater o aquecimento global.

Corrida para frear o aquecimento global

A fim de se adequar às mudanças climáticas e aos desafios derivados delas, principalmente o aquecimento global, vários países têm aderido a pactos globais para reduzir os níveis de emissão de poluentes como o dióxido de carbono (CO2).

Uma parte considerável da poluição atmosférica é oriunda da queima de combustíveis fósseis, usados tanto em automóveis quanto em maquinário, sobretudo na agricultura.

A União Europeia, da qual a França faz parte, integra o rol de países com maior emissão de gases que provocam o efeito estufa, estando em quarto lugar geral. A China vem em primeiro, seguida dos Estados Unidos e da Índia. O Brasil figura em sétimo lugar.

Dessa forma, investir em transportes alternativos, sobretudo aqueles que não necessitam da queima de combustíveis para funcionar, está entre as medidas adotadas para conter o aquecimento global.

Fonte: Le Parisien, SUTP.org, ONU Brasil, WRI Brasil

194970cookie-check5 motivos que fazem de Bordeaux a cidade francesa mais verde