O que você precisa saber antes de comprar sua bicicleta dobrável?

13 de julho de 2021 4 mins. de leitura
As bicicletas dobráveis têm um design especial, que permite carregá-las com mais facilidade nos deslocamentos em grandes centros urbanos

Em meio a todas as transformações observadas na mobilidade urbana desde o início de 2020, as bicicletas ganharam espaço e é possível falar em um “bike boom” em diversas regiões do mundo. Nesse contexto, vários tipos de bike apresentaram maior procura nas lojas, mas é possível observar um crescente interesse por um gênero pouco conhecido até alguns anos atrás: as bicicletas dobráveis. 

O nome já deixa claro qual é o principal diferencial desse estilo: há uma série de travas e dobradiças que possibilitam a dobra do quadro, deixando-o compacto. Com isso, é possível guardar a bicicleta em pequenos espaços, como debaixo da mesa do escritório ou em um armário em casa. Além disso, o usuário pode carregar a bike com facilidade.

Por essa característica, a bicicleta dobrável se integra facilmente à rotina nos grandes centros urbanos, de várias maneiras. Mesmo quem mora em um apartamento pequeno e não tem garagem pode guardá-la embaixo de uma mesa ou dentro de um armário. Não é necessário se preocupar com bicicletário ou cadeado quando chegar ao destino, já que é possível levar a bike consigo — alguns modelos, inclusive, vem com uma bolsa discreta. 

Desse modo, também se torna muito mais simples integrar os diferentes modais de transporte, entrando com a bicicleta dobrável no ônibus ou metrô ou carregando-a no porta-malas de um carro, por exemplo. 

As bikes dobráveis podem ser guardadas em qualquer local (Imagem: Aviv Rachmadian/Unsplash)
As bikes dobráveis podem ser guardadas em qualquer local. (Imagem: Aviv Rachmadian/Unsplash)

Diferenças entre a bicicleta dobrável e a comum

Contudo, quem está pensando em comprar uma bicicleta dobrável também precisa se atentar a algumas diferenças em relação às bikes tradicionais na hora de pedalar os modelos dobráveis. As principais estão relacionadas ao tamanho diminuto do quadro e pneus desse estilo, que conferem características bastante específicas. 

Para começar, essas bikes exigem bastante equilíbrio e podem fazer ciclistas que estão acostumados aos modelos maiores precisem de algum tempo para se acostumar. Nesse sentido, também é importante tomar cuidado com buracos e obstáculos na rua, já que as dobráveis têm menos capacidade para ultrapassá-los. 

Em compensação, as rodas e os pneus menores tornam esses modelos mais ágeis para mudar de direção e desviar. Os ciclistas andam muito mais eretos, o que pode ser mais confortável para algumas pessoas. 

Dito isso, o tamanho das rodas e pneus também influencia bastante no esforço que o ciclista deve fazer para se locomover: as bikes dobráveis não desenvolvem velocidade como as tradicionais, não sendo indicadas para quem precisa chegar muito rápido a um local (como entregadores) ou para cobrir grandes distâncias. O objetivo das dobráveis é oferecer transporte prático nos centros urbanos.

As bicicletas dobráveis têm quadro, rodas e pneus menores do que as tradicionais. (Fonte: Rex Lovic/Unsplash)
As bicicletas dobráveis têm quadro, rodas e pneus menores do que as tradicionais. (Fonte: Rex Lovic/Unsplash)

Alguns fatores para prestar atenção no momento de comprar

Ser dobrável, por si só, não torna a bicicleta menos resistente — afinal, o mecanismo foi feito para ser forte. Contudo, o ciclista deve conferir com atenção se todas as travas estão bem fechadas, para evitar imprevistos no meio do caminho. 

Além disso, nem todos os modelos de bicicletas dobráveis suportam o mesmo peso do que as tradicionais, então isso é algo que o ciclista deve verificar antes de comprar. O peso da própria bicicleta é outro fator que também deve ser levado em conta, já que bikes muito pesadas serão mais difíceis de carregar, diminuindo a praticidade. 

O preço mínimo de uma bike dobrável é de cerca de R$ 1,5 mil, costumando ser maior que os modelos mais comuns, vendidos em grandes lojas a partir de R$ 500 ou 600. É preciso analisar se o investimento em praticidade compensa nos deslocamentos do dia a dia, o que depende de um caso para outro.

Fonte: Zoom, Bike Registrada, Vá de Bike.

Este conteúdo foi útil para você?

107361cookie-checkO que você precisa saber antes de comprar sua bicicleta dobrável?