Summit Mobilidade

Salvador: inovação e sustentabilidade marcam os 474 anos de história

29 de março de 2023 3 mins. de leitura
Capital baiana é destaque na ampliação da frota de ônibus elétricos e no uso de energia solar

Fundada em 1549, Salvador completa hoje, 29 de março, 474 anos. Detentora de uma história que marca a presença da cultura africana no Brasil, a cidade é a mais populosa do Nordeste e, segundo dados da prévia do Censo 2022, ocupa a quarta posição entre as cidades mais populosas do País, com 2.610.987 habitantes.

Além de ter um litoral deslumbrante, a cidade abriga monumentos históricos que foram declarados Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas (ONU), contribuindo com forte papel do turismo na economia.

(Fonte: Pexels/Reprodução)
Pelourinho é um dos principais destinos em Salvador. (Fonte: Pexels/Reprodução)

Sustentabilidade e ampliação dos modais de transporte

A busca por energias limpas tem se tornado mais expressiva, a exemplo do uso de energia solar, que conta com o incentivo do governo por meio da redução de impostos. A prefeitura ainda pretende ampliar o uso de energia fotovoltaica em edifícios públicos. Atendendo ao Plano de Ação Climática, a cidade planeja zerar as emissões de poluentes até 2049.

No ranking do Connected Smart Cities, a capital baiana conquistou a nona posição em 2022, refletindo os esforços empregados na melhoria da mobilidade urbana. Esse trabalho também fez a cidade, em 2022, ter a maior frota de veículos elétricos do Brasil, com 20 unidades.

O ônibus de trânsito rápido (BRT) é um dos destaques, fruto de um projeto iniciado em 2018 que possibilita a oferta de um modal que reduz o tempo de deslocamento da população. Com previsão de ter 13 estações, dos três trechos iniciados dois já estão em execução (um deles desde setembro de 2022), permitindo a integração com outros meios de transporte.

Leia também:

(Fonte: Unsplash/Reprodução)
Obra do BRT de Salvador também contempla a entrega de ciclovias. (Fonte: Unsplash/Reprodução)

Novas obras a caminho

O trecho destinado a veículos terá ciclovias no entorno, contribuindo para o estímulo à mobilidade ativa na cidade. O metrô também recebeu investimentos, resultando na ampliação da malha, abrangendo 20 estações ao longo de oito anos.

Tais avanços são importantes, mas reforçam a relevância de que sejam mantidos com outras obras, como o monotrilho de Salvador, interligando a capital baiana a cidades da região metropolitana. A previsão de entrega do projeto é para o segundo semestre de 2024, com a oferta de 25 estações e capacidade para transportar mais de 172 mil passageiros diariamente.

Para 2023, a previsão é que seja entregue um trecho de aproximadamente 4 quilômetros, interligando a Linha Verde até a parada Lobato da Linha Laranja do veículo leve de transporte, o chamado “VLT do Subúrbio”, que terá previsão de espera de três minutos e meio.

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e a explicação de nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Fonte: Estadão, Prefeitura de Salvador, Governo do Estado da Bahia, IBGE

171750cookie-checkSalvador: inovação e sustentabilidade marcam os 474 anos de história