Transportes pelo ar serão cada vez mais presentes?

10 de maio de 2023 4 mins. de leitura

Entenda como as empresas estão recorrendo ao transporte pelo ar para otimizar suas operações

Publicidade

O desenvolvimento de novas tecnologias que possam reconfigurar o espaço aéreo tem mostrado o potencial de contribuir com melhorias na qualidade de diversos serviços prestados.

No Brasil, um País de grandes dimensões, isso também significa que esses novos meios poderão reduzir distâncias, permitindo a entrega de produtos, correspondências e a realização de serviços em localidades de difícil acesso, como as que possuem algum tipo de barreira geográfica.

Assim, projetos que estimulam o desenvolvimento de novas tecnologias possibilitaram o uso de drones, além de carros voadores e motos voadoras, podendo estes dois últimos tanto ser tripulados quanto controlados à distância ou conduzidos de forma autônoma, de modo que forneçam contribuições importantes para o transporte aéreo de mercadorias e pessoas.

(Fonte: Getty Images/Reprodução)
Avanço no desenvolvimento de carros voadores tornou possível que eles passassem a ser utilizados em uma escala crescente, ainda que de forma restrita. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Evolução dos transportes pelo ar

Quando pensamos nos carros voadores (eVTOLS), por exemplo, várias vantagens se destacam, como a possibilidade de evitar áreas com congestionamentos, a capacidade de realizar decolagem e pouso vertical em áreas menores, o fato de apresentarem um custo de operação menor do que o de um helicóptero, o menor ruído emitido, além da possibilidade de serem conduzidos com o uso de fontes de energias mais limpas.

Como reflexo do movimento proporcionado por eles, a Gol, que atua na aviação brasileira, anunciou planos de inaugurar sua frota de eVTOLS em 2025. A Azul segue na mesma direção, tendo realizado parceria com uma empresa alemã, de modo que o cenário mostre que estas novas tecnologias são apostas do setor para atender a diversos tipos de demandas em um futuro não tão distante.

Já os drones, mais populares, também encontram seu uso ligado à inovação. Sua aplicação, que passa pelo monitoramento de trânsito, controle de grandes áreas, permite a atuação na preservação de florestas, tanto por meio de modelos que auxiliam no combate aos incêndios, quanto na localização de focos e de áreas desmatadas.

Leia também:

(Fonte: Getty Images/Reprodução)
Empresas encontram cada vez mais aplicações para os drones em suas operações. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

O explorando o potencial dos drones

Na segurança pública, eles também desempenham funções importantes, de modo que sejam cada vez mais adotados pelos órgãos brasileiros em meio ao processo de modernização da operação e, ao mesmo tempo, respondam pelo aumento no registro de diversas ocorrências após sua adoção.

Dentro desse universo de possibilidades, Samuel Salomão, CPO da Speedbird Aero, e Fernando Ramos, Diretor de negócios lab-to-lab do Grupo Pardini, conversaram com Tião Oliveira, Editor do Jornal do Carro do Estadão em uma transmissão que abordou a aplicação prática dos drones, o que tem permitido às empresas otimizarem seus serviços, sobretudo os de maior urgência.

Na parceria entre o Grupo Pardini e a Speedbird, por exemplo, os drones foram considerados como uma alternativa para auxiliar na área da saúde, apoiando no envio de amostras entre unidades hospitalares e laboratórios de diversas localidades no País. A perspectiva, inclusive, é que eles estejam em operação a curto prazo.

Quer saber mais sobre as possibilidades que os drones oferecem? Clique aqui e confira na íntegra a live do Estadão Blue Studio Play sobre Transporte pelo ar.

Fonte: GOL, Estadão, Governo do Estado do Paraná

179300cookie-checkTransportes pelo ar serão cada vez mais presentes?

Webstories