Summit Mobilidade

Como funciona uma bicicleta motorizada?

11 de abril de 2023 4 mins. de leitura
Saiba como funciona uma bicicleta motorizada e entenda os principais impactos do veículo na mobilidade urbana

Nos últimos anos, o número de adeptos de bicicletas ficou maior. Entre 2020 e 2021, muitas pessoas passaram a optar pelo veículo como forma de evitar a contaminação pelo coronavírus no transporte público. Nesse cenário, os modelos motorizados passaram a ganhar mais visibilidade, já que facilitam os deslocamentos diários e permitem percorrer longas distâncias com ainda mais rapidez.

Para que você saiba mais desse modal, respondemos às principais dúvidas sobre as bicicletas motorizadas. Confira!

Conheça a bicicleta motorizada

As bicicletas motorizadas podem ser uma alternativa para quem não deseja investir em uma moto. (Getty Images/Reprodução)
Bicicletas motorizadas podem ser alternativa para quem não deseja investir em moto. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A bicicleta motorizada funciona como o modelo tradicional, mas facilita o deslocamento com o uso do motor. Assim que a pessoa começa a pedalar, o motor ajuda a impulsionar o veículo e, consequentemente, reduz o esforço físico necessário. Caso a bicicleta fique sem combustível, passa a funcionar como uma bike comum.

Os modelos são alimentados com uma mistura de gasolina e óleo e podem ser abastecidos no posto de gasolina. Entre as principais vantagens do uso das bicicletas motorizadas estão facilitar os deslocamentos e reduzir o uso de carros e motos, que são responsáveis pelo trânsito exagerado nas grandes cidades.

Todavia, devido à queima de combustíveis fósseis, as bicicletas motorizadas também contribuem para o agravamento das questões climáticas, já que os gases poluentes liberados na atmosfera podem intensificar problemas urbanos como a poluição do ar. Por isso, há quem tenha certa resistência ao uso e acabe dando preferência às bicicletas tradicionais ou aos modelos elétricos.

Quanto custa uma bicicleta motorizada?

O preço das bicicletas motorizadas varia de acordo com a potência, o tamanho e os acessórios escolhidos. Atualmente, é possível encontrar opções que vão de R$ 2,1 mil até R$ 7 mil.

Durante a compra, é preciso considerar os percursos realizados com o veículo e a frequência de uso, já que modelos mais resistentes podem não fazer tanto sentido para quem precisa percorrer poucos quilômetros durante a semana.

Além disso, é importante se certificar de que a bicicleta desejada conta com itens como buzina, retrovisores, faróis e outros aspectos que dão segurança no trânsito. O uso de capacete durante a locomoção é obrigatório.

Leia também:

Quais são as diferenças entre bicicleta motorizada e bicicleta elétrica?

Apesar das diferenças, as bicicletas motorizadas e elétricas possuem o objetivo de trazer mais facilidade para o dia a dia.  (Getty Images/Reprodução)
Apesar de algumas diferenças, bicicletas motorizadas e elétricas têm o mesmo objetivo de gerar facilidade. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

A principal diferença entre os dois veículos está na fonte de energia do motor. Enquanto a bicicleta motorizada utiliza combustível fóssil, a bicicleta elétrica utiliza energia elétrica para se locomover. Apesar de o segundo modelo ser mais sustentável e gerar economia no longo prazo, ele também é mais caro e pode se tornar inviável para grande parte da população.

As regras de locomoção para os veículos também têm algumas diferenças, e determinadas opções do mercado exigem que quem vai conduzir tenha Autorização para Condução de Ciclomotores (ACC) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Essas informações podem ser conferidas em nossa matéria especial sobre o assunto.

Gostou do conteúdo? Então venha entender mais sobre inovações, cidades e modais. As inscrições para o Summit Mobilidade 2023 já estão abertas! Inscreva-se de forma totalmente gratuita e faça parte do maior evento de mobilidade urbana do País.

174012cookie-checkComo funciona uma bicicleta motorizada?