Los Angeles implanta modelo de iluminação inteligente

16 de outubro de 2020 4 mins. de leitura
Após concurso internacional, Los Angeles escolhe proposta que alia alta tecnologia e boa estética das ruas

Los Angeles (EUA) é iluminada por mais de 220 mil postes de rua com 400 designs de várias épocas, incluindo candelabros ornamentados, luminárias roliças e laterais caneladas com mais de um século. O último padrão adotado, instalado a partir dos anos 1960, é um mastro de aço com um braço arredondado e encontrado na maioria das principais vias.

Já conhece o Summit Mobilidade Urbana? Saiba o que rolou na última edição do evento em versão online e gratuita.

Em novembro de 2019, a prefeitura lançou uma competição global chamada Streetlights, para renovar o padrão dos postes da cidade. A iniciativa faz parte de investimentos de bilhões de dólares para melhorias do espaço urbano em setores como transporte público e incentivo a pedestres e bicicletas, com vistas à realização da Olimpíada de 2028.

Postes de iluminação pública enfileirados
Mais de 400 designs de postes podem ser encontrados atualmente em Los Angeles. (Fonte: Cidade de Los Angeles)

O novo modelo será implementado ao longo do tempo, trocando entre 10 mil e 20 mil postes que deverão ser instalados na próxima década. Os estilos mais históricos da cidade serão mantidos.

Proposta de iluminação vencedora

A proposta vencedora do concurso permite um design intercambiável em forma de buquê e é chamada de Superbloom. O projeto foi criado por uma empresa da própria cidade, a Project Room, e a estrutura do poste é composta por feixes de tubos de aço verde, com alusão à floresta, que sustentam as luminárias.

Riquixás podem ser alternativa de transporte durante a pandemia

O desenho modular possibilita uma variedade de alturas e complementos de alta tecnologia, como carregadores de veículos elétricos e sensores de cidade inteligente. O equipamento permite, ainda, aprimoramentos de conforto prático, como estruturas de sombra e bancos, adornos estéticos como banners e até faixas de LED para mensagens urgentes.

Desenhos de postes de luz pública Superbloom
Superbloom propõe design versátil e intercambiável para iluminação pública em Los Angeles. (Fonte: Project Room)

Depois de passar pela prototipagem e fabricação, o Superbloom está definido para substituir o atual modelo conhecido como CD953 assim que um poste de luz antigo for inutilizado. A cidade deve testar as novas estruturas em um corredor comercial antes de instalá-las nos bairros, para mostrar como o modelo pode funcionar.

Momento delicado em Los Angeles

A escolha do projeto Superbloom, que faz referência a uma superexplosão de flores silvestres no deserto, surge em um momento sombrio para a cidade de Los Angeles e para a Califórnia em geral. Incêndios florestais, ondas de calor e blecautes têm disputado com a pandemia de coronavírus as manchetes durante todo o verão.

Designs de postes de rua mais bonitos continuam concentrados em áreas ricas, mas a nova proposta deve ser mais democrática, com instalação em todas as áreas, inclusive nos bairros de baixa renda. A mudança, porém, pode não ser bem vista pela população por conta do momento de extrema tensão em que a cidade se encontra após o assassinato de um afro-americano pela polícia em Minneapolis em maio deste ano.

Covid-19: empresa oferece transporte diário em ônibus sem teto

Isso porque a história da iluminação urbana está intimamente ligada às percepções de segurança pública; quando as luzes chegaram no início do século 20, alguns jornais dos Estados Unidos apelidaram os postes de “policiais parados”. Essa função se expandiu nas últimas décadas, com departamentos de polícia usando os postes de luz como suportes para câmeras de segurança, detectores de tiro e outras ferramentas de vigilância.

Como o design modular do Superbloom foi projetado para acomodar qualquer tecnologia, as ferramentas podem provocar reações contrárias, como as observadas na cidade vizinha, San Diego: protestos mostraram preocupação de que câmeras em postes pudessem violar liberdades civis e atingir comunidades negras, que são fortemente policiadas.

Fonte: Bloomberg, Project Room, Archinect, Timeout, Newsweek, Cidade de Los Angeles

Conheça o maior e mais relevante evento de mobilidade urbana do Brasil

Gostou? Compartilhe!