5 cuidados na hora de levar o pet para passear

1 de agosto de 2022 5 mins. de leitura
Saiba quais são as medidas de segurança que devem ser tomadas na hora de levar o pet para passear de carro ou de bike

Conheça o maior evento de mobilidade urbana do Brasil

Se você já tentou viajar ou levar o seu pet para passear de bicicleta, e a experiência foi um desastre, não se preocupe. Cachorros e gatos precisam de um período de adaptação para se acostumarem a esses programas, e a boa notícia é que existem dicas para esses passeios serem mais prazerosos. Confira!

1. Acostume o pet no carro

Antes de pensar em fazer uma viagem longa com um cachorro, acostume-o com o veículo. No início, apenas entre e permaneça no carro. Depois, leve-o junto em pequenos passeios e, assim, aumente a distância percorrida gradativamente.

2. Local adequado

Na hora de se deslocar com um pet, o ideal é sempre mantê-los no banco traseiro. Existem alguns itens que podem ser usados para transportar os animais com segurança. Para cachorros de até 10 quilos, há bolsas ou cadeirinhas confeccionadas em tecido e lona, que oferecem suporte até para os bichos dormirem. Esses itens devem ser fixados no banco e oferecem um cinto de segurança que prende o animal pelo peito.

Para pets maiores, o mais indicado é o cinto de segurança animal. Esse item é semelhante a um arnês, prendendo o cachorro pelo peitoral ao cinto de segurança do carro. Para gatos e cachorros muito agitados, o ideal é apostar nas caixas de transporte. Nesse caso, é importante que o animal esteja previamente acostumado a entrar nelas, que devem estar bem fixadas no banco pelo cinto de segurança.

Gatos devem ser levados, preferencialmente, em caixas de trasnporte. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
Caixas de transporte são ideais para levar pet a passeio. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

3. Pausas para o xixi

Viajar com um animal significa ter que fazer mais pausas por motivos biológicos. Na hora de levá-lo para fazer as necessidades, é importante colocar a coleira. Os barulhos da estrada e dos acostamentos podem assustá-lo e fazer que ele tente fugir. Além disso, não se esqueça da sacolinha para recolher e descartar adequadamente a sujeira.

4. Alimentação

O ideal é alimentar os cachorros até três horas antes de viagens de carro e só dar água até uma hora antes. Para gatos, o jejum deve ser de duas horas antes da viagem. Isso vai reduzir as chances de enjoo nos animais.

Para viagens longas, não se esqueça de levar comida e água, mas dê a ração em quantidades reduzidas. Chegando ao destino, dê uma atenção especial à alimentação do pet.

5. Outros cuidados

Não se esqueça de levar itens como toalhas, camas, roupas e cobertores (nos casos em que o destino da viagem seja um local frio). Além disso, documentos como a carteira de vacinação podem ser solicitados pela Polícia Rodoviária Federal.

Também é importante colocar uma identificação com um número de contato no pet, caso ele se perca. Lembre-se de checar se os hotéis ou outros destinos do passeio aceitam a hospedagem de animais.

Leia também:

Para andar de bicicleta

Cuidados com a saúde do animal devem ser tomados na hora de levar seu pet para passear com a bike. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)
Cuidados com a saúde do animal devem ser tomados na hora de levar o pet para passear com a bike. (Fonte: Shutterstock/Reprodução)

Levar o pet para passear junto da bicicleta exige menos planejamento do que levá-lo em uma longa viagem de carro, mas alguns cuidados são importantes até para não atentar contra a saúde do animal.

Existem algumas maneiras de fazer um pet acompanhar um passeio de bike. Animais de pequeno porte podem ser transportados na cestinha da bicicleta ou em mochilas específicas, que fazem o animal andar junto ao ciclista.

Para animais um pouco maiores, trailers de bike ou reboque de animais podem ser usados. Opte por equipamentos que possam ser bem fixados à bicicleta e que ofereçam um bom espaço para o animal, além de um que tenha local para fixar a coleira peitoral.

Também é possível fazer o animal acompanhar ao lado da bike. Para isso, é preciso que ele esteja com a saúde em dia e que o ciclista tenha muita atenção para não levar o animal à fadiga extrema. Portanto, faça uma consulta com o veterinário antes de começar essa prática.

Outros cuidados

Lembre-se de levar água, comida e saquinhos para coletar a sujeira. Nunca saia em horários de calor intenso nem após a refeição dos animais. Comece com um aquecimento, fazendo o cachorro dar uma caminhada leve, e depois mantenha a velocidade maneirada. Dê uma atenção especial à pata dos cachorros, as “almofadinhas” da sola são sensíveis e podem não estar acostumadas a terrenos ásperos, e passeios muito longos podem causar bolhas ou feridas.

Quer saber mais? Confira aqui a opinião e a explicação de nossos parceiros especialistas em Mobilidade.

Fonte: Domini Seguros, Tudo Sobre Cachorros, Autos sustentável, Buscapé, Quanto Custa Viajar, Petdriver.

Este conteúdo foi útil para você?

147040cookie-check5 cuidados na hora de levar o pet para passear