Summit Mobilidade

Como financiar uma moto?

30 de maio de 2023 4 mins. de leitura
Pensando em financiar uma moto nova ou usada? Veja como realizar esse processo com segurança

Na busca para ter um veículo próprio a fim de reduzir o tempo gasto com deslocamento, o financiamento de motos se mostra uma alternativa que merece ser considerada com atenção.

Basicamente, o processo consiste em um empréstimo realizado por bancos ou instituições financeiras que possibilitam ao cliente realizar a compra da moto à vista. Na modalidade mais comum em que essa operação é realizada, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) permite que o banco conceda o valor do veículo, seja ele carro ou moto, e o comprador pague ao banco.

Assim, o consumidor tem a possibilidade de quitar essa dívida em parcelas mensais tanto para a aquisição de motos novas, quanto de usadas, em um financiamento entre pessoas físicas. Nesta última modalidade, inclusive, bancos estão oferecendo maior suporte para tornar a compra ainda mais ágil e segura.

Bancos também oferecem financiamento entre pessoas físicas, facilitando a compra de motos usadas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Realizando o financiamento

Estar com as obrigações financeiras em dia e monitorar o score de crédito são passos primordiais para aumentar as chances de conseguir o financiamento. Além disso, é importante avaliar com cautela qual é sua capacidade de pagamento, para que as parcelas não comprometam grande parte da renda.

Para realizar o financiamento, também é essencial adotar alguns outros cuidados que podem garantir tanto a concretização da aquisição da moto quanto a obtenção de condições mais vantajosas.

Pensando nisso, vale a pena realizar uma pesquisa tanto na concessionária de motos para verificar se possuem algum tipo de parceria, quanto para obter mais detalhes sobre as condições para realizar o financiamento.

É importante destacar que, na hora de realizar o envio das documentações, há bancos que permitem que essa etapa seja realizada diretamente pelo aplicativo, de forma digital, o que pode garantir mais agilidade no processo de análise.

Leia também:

Pesquisa entre diferentes bancos e instituições financeiras é fundamental para garantir condições mais vantajosas. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Em busca de descontos e condições vantajosas

A partir disso, realizar uma pesquisa nas instituições financeiras e bancos pode garantir um financiamento com taxas de juros mais baixas. Mesmo quando a diferença na porcentagem é pequena, na soma final, a economia pode ser substancial.

Também vale a pena se atentar a condições que permitem o amortecimento da dívida, no caso de o consumidor antecipar o pagamento de parcelas, reduzindo assim o valor total financiado.

Atualmente, os bancos oferecem condições que variam entre um maior prazo para pagamento da primeira parcela, extensão do prazo de pagamento e escolha do dia do vencimento das parcelas. Além disso, existe a possibilidade de financiar a moto sem nenhum valor de entrada.

Gastos com seguro e impostos também devem ser considerados antes do financiamento. (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Vantagens e despesas extras devem entrar na conta

Uma vez feita as contas, se o valor total ficar acima do esperado, a medida recomendada é a de aguardar mais um período e juntar um valor maior para a entrada da moto, o que reduz tanto o valor das parcelas quanto o período de financiamento.

Para explorar essa possibilidade, vale a pena realizar diferentes simulações com parcelas e condições variadas, adequando o financiamento ao perfil e, também, a uma condição que seja mais vantajosa. Na hora de fechar o cálculo, é importante incluir os gastos com seguros, impostos e manutenção.

Já no caso de aquisição de moto usada, para garantir vantagens com o pagamento de um valor mais baixo, além do test-drive, ter a avaliação do veículo feita por um mecânico de confiança, além de conferir se os documentos estão em ordem, pode evitar golpes e dor de cabeça com imprevistos.

Fonte: Serasa, Cetran

183920cookie-checkComo financiar uma moto?